Day Trade Show o Portal do Trader Que Gosta de Gritar Gain

CANDLES

Gráfico de velas (candles): conceito, história e características

Salve, Salve Galerinha! Tudo bão com vocês? Day trade Show na área para explicar para vocês sobre os famosos Candles, bora lá?!

Conceitualmente, gráficos são expressões visuais capazes de exibirem dados, informações e valores numéricos. Podendo exprimir padrões e tendências, possibilitando também a análise de comparações quali e quantitativas em um intervalo de tempo específico

Gráfico de velas (candles)

Quando um day trader ou qualquer operador de mercado abre uma conta em uma corretora, uma das primeiras configurações que deve fazer para personalizar a plataforma de trabalho é escolher a maneira pela qual deseja receber as informações sobre o que está acontecendo no mercado, isto é, selecionar o tipo de gráfico que deseja visualizar na plataforma. Uma grande variedade de gráficos está disponível e cabe ao operador de mercado definir levando em consideração suas preferências. Você pode por exemplo, optar por gráficos de linha, área, barras e o tão usado “gráfico de velas”. 

Cada tipo gráfico apresenta prós e contras, e certamente o gráfico de velas é o que melhor atende ao operador de mercado e, portanto, são os mais utilizados.  

O  candle, além de mostrar o preço de abertura e fechamento em diferentes tempos, também mostra o quanto o preço subiu/desceu no período especificado. Isso torna o gráfico de velas o preferido entre os traders dos dias de hoje. 

História dos Candles 

História dos Candles

No século XVIII, o arroz era a principal riqueza dos grandes fazendeiros do Japão. Diversas negociações eram feitas utilizando-o como base: compra, venda, armazenamento e até mesmo contratos futuros! Essas transações contavam com milhares de negociantes por todo o país, e até uma espécie “bolsas de valores” para a negociação do produto.

Produtores de arroz de todo o país enviavam sua mercadoria para ser armazenada nas bolsas de arroz de Osaka e, recebiam uma espécie de ticket representando o valor, que poderia ser usado de forma atemporal. Apenas na bolsa de arroz de Dojima (Dojima Rice Exchange) operavam, diariamente, cerca de 1.300 negociadores (traders) de arroz.

Ainda neste momento histórico, negociadores já aplicavam informações de análise técnica sobre as oscilações relacionadas ao preço do arroz, utilizando um tipo gráfico peculiar, eram os Candlesticks (nosso querido gráfico de velas). 

A maior parcela do desenvolvimento da técnica de negociação de contratos de arroz (que se tornaria a representação gráfica e a técnica de negociação mais utilizada entre os traders de bolsas de valores do mundo inteiro) é atribuída a Munehisa Homma. Por não ver necessidade de estar presente em Osaka para negociar contratos de arroz, Munehisa Homma preferia enviar as suas ordens de compra e venda através de mensageiros.

Com o intuito de estabelecer o valor de suas ordens de compra e venda de sacas de arroz, Munehisa Homma baseava-se em quatro informações sobre o movimento do dia anterior nas bolsas de Osaka: os valores do primeiro e do último negócio do dia e os preços máximo e mínimo pagos pelos cupões de arroz. Com base nessas informações desenhava diariamente um retângulo vertical – figura muito semelhante ao formato de uma vela – que, em conjunto com as figuras desenhadas nos dias anteriores, formavam um gráfico representativo do movimento histórico dos preços negociados nas bolsas de arroz de Osaka.

Com o passar do tempo, Munehisa Homma percebeu que, dependendo do formato da “vela” que ele desenhava, os preços faziam determinado movimento. Assim como, a combinação de dois ou mais tipos de “vela”, determinavam a direção que o gráfico e, consequentemente, o preço dos contratos de arroz iriam seguir.

Já no século XIX, Steve Nison, observou que essa conformação gráfica poderia trazer resultados excepcionais se utilizada para a análise de outros ativos. Após essa constatação dissertou e publicou um livro clássico da análise técnica “Japanese Candlestick Charting Techniques”, que discorre de maneira espetacular sobre os chamados padrões de candlesticks

Características importantes dos candles 

O gráfico de velas (Candlesticks) tem sua composição baseada em três importantes elementos: 

1. Período 

Conceitualmente, cada candle retrata o comportamento dos preços em um intervalo de tempo específico. Podendo mostrar de minutos à anos, ficando à critério do operador escolher o melhor tempo gráfico para suas operações.

2. Formato 

A forma apresentada pelo candle é definida pelos valores que o preço do ativo atingiu durante este determinado período. São os preços de abertura, fechamento, mínima e máxima. Estes valores caracterizam a composição do candle, através seguintes elementos: 

– O corpo do candle (que apresenta o fechamento e a abertura) 

– A sombra do candle (que expressa as máximas e mínimas) 

Características importantes dos candles

3. Cor 

A cor do candle informa se ele é um candle de alta (fechamento maior que a abertura – o preço subiu) ou de baixa (fechamento abaixo da abertura – o preço caiu). A configuração das cores para estes parâmetros é realizada no momento que está se configurando a plataforma de operação da conta.

Analisando mesmo que de maneira simples o “andar” do mercado financeiro é possível perceber que os candlestick apresentam formas diversificadas como corpo menores, sombras maiores, etc. E as formas dos candles sugerem diferentes interpretações, portanto um candlestick extremamente comprido, demonstra uma intensa variação dos preços, por exemplo. Em contrapartida um candle com forma mais achatada reflete mínima variação entre os preços de abertura e fechamento. 

Os diferentes formatos dos candles originam os padrões de candles que são estudados pelos operadores de mercado (day traders) podendo indicar um determinado comportamento para aquele ativo analisado.

Os candles, como qualquer outro tipo gráfico, também possuem limitações em suas análises, sendo a de maior importância, o fato de que este tipo gráfico não apresenta a sequência de eventos naquele intervalo de tempo, mostrando apenas os valores de máxima, mínima, abertura e fechamento. Por isso utilizamos outras ferramentas para auxiliar o operador de mercado durante suas transações. 

COMPARTILHAR ARTIGO

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Categorias

Mais Populares:

© 2019 Todos os Direitos Reservados

Feito por ❤ Empresariado Web